ENTREVISTA JORNAL PÚBLICO

11-11-2019

Fugas PROTAGONISTA

Catarina Sequeira deixou a moda para trás e abraçou o wôdu são-tomense.

Quando Catarina Sequeira foi convidada para dar uma formação em costura durante dois meses na Roça de São João de Angolares, hesitou. Como ensinar em dois meses o que aprendera em três anos? Aceitou, no entanto. Todos os dias saía "da cidade" (São Tomé) e percorria a estrada para sul, ao encontro das sete mulheres. "Andava com a alma esgotada", lembra. "Passei mais de um mês a explicar a uma aluna o que era um centímetro", conta, "passava o tempo a desmanchar costuras que ficavam às ondinhas". ...